Vida profissional

Sua empresa é comum? Sem problema

17 de maio de 2015

Leia em 2 minutos

guarda-chuvaA sua empresa é uma exceção ou faz parte da regra? A empresa na qual você trabalha é diferente ou é mais uma no meio das outras? A organização da qual você faz parte é comum ou há algo nela que a torna singular? Se a sua organização é comum e não há uma diferença grande dela para outras, saiba que em princípio não há problema algum nisso.

Todos querem ser uma Apple?

É curioso como há alguns modismos de tempos em tempos no meio corporativo. Eles geralmente se baseiam em um ou poucos casos de destaque que, de repente, todos querem imitar. As marcas de refrigerantes querem imitar a Coca-Cola. Todo sabão em pó quer ser Omo. Os empresários buscam se parecer com Jack Welch. A bola-da-vez parece ser a Apple e Steve Jobs.

Contudo, como Malcolm Gladwell aponta em seu livro Outliers, as pessoas que são “pontos-fora-da-curva” são fruto da confluência de diversos fatores que vão desde o ambiente cultural até características individuais e particulares. Apesar de ele destacar casos individuais, em organizações também sempre existirão casos excepcionais.

O fato é que não se pode tomar o todo pela parte e achar que basta imitar as características de alguém ou alguma empresa para se alcançar sucesso extraordinário. Estudar especificamente um caso de sucesso pode ser bastante útil e oferecer uma análise criteriosa para entender o que faz daquele caso algo diferente. Contudo, é errado achar que todos podem alcançar o mesmo nível de excelência. Sempre existirão os diferentes (seja na extremidade do sucesso quanto na extremidade do fracasso).

Se você ou sua empresa são normais, isto é, estão na média, não há problema algum nisso. Também não há nada de errado em tentar melhorar e se tornar incomum – por favor, que você e a organização da qual você faz parte esforcem-se para melhorar, afinal ser incomum na extremidade do fracasso é derrota no mercado e na vida.

 

Veja também

Seja o primeiro a comentar

Comente aqui